ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Paraná faz avaliação nutricional em 1,3 milhão de alunos da rede pública

Postada em 23 out 2014

A Secretaria estadual da Educação já iniciou a avaliação nutricional de 1,3 milhão de estudantes da rede estadual de educação. Os professores de Educação Física são responsáveis pelas medições dos alunos, como o peso e altura. Outros dados referentes às necessidades alimentares especiais, como diabetes, intolerância à lactose e ao glúten também são informados pelas escolas. 

“Os resultados vão fornecer subsídios para que a equipe técnica de nutrição da Secretaria da Educação faça o planejamento e execução de ações para a promoção da alimentação saudável”, destacou a nutricionista e diretora de Infraestrutura e Logística da Secretaria, Marcia Stolarski.

Atualmente o Programa Estadual de Alimentação Escolar oferece alimentação saudável para as 2,1 mil escolas estaduais. Desde 2011 a compra de alimentos da agricultura familiar aumentou consideravelmente. 

“Com a ampliação do fornecimento dos gêneros da agricultura familiar, os cardápios da alimentação escolar ficaram mais atraentes, coloridos e diversificados. Os alunos passaram a comer mais frutas, verduras e legumes e isto, também, estimula a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis fora da escola.”, afirmou Márcia.

Para o professor de Educação Física, Willian Pereira Maia, a promoção da saúde é a grande meta da avaliação de medida e peso. “Com a avaliação é possível desenvolver um trabalho para minimizar os casos de obesidade. Com alimentação saudável e prática esportiva o aluno terá melhor desempenho não só no esporte, mas nas atividades como um todo”, avaliou. 

Quem já notou a diferença da alimentação mais saudável foi o aluno Gustavo Henrique Del Conte da Silva. Para ele a avaliação vai ajudar os alunos a ter mais saúde. “A merenda da escola é muito boa, não é gordurosa e as aulas de Educação Física ajudam bastante”, contou. 

A aluna Andressa Mioduski avalia como positiva a avaliação e disse que até emagreceu com hábitos alimentares mais saudáveis. “Eu acho bom. Após as pesagens se identifica muitos alunos acima do peso, o professor aumenta a atividade física e a comida na escola é balanceada, sem frituras, com pouco sal e pouco açúcar”, disse a estudante. 

AVANÇOS - Foram adquiridos, somente em 2014, mais de 15,5 mil toneladas de alimentos da agricultura familiar, dos quais 2,4 mil toneladas são de produtos orgânicos.

Outras ações desenvolvidas referem-se à capacitação de professores para realizarem educação alimentar e nutricional em sala de aula, projetos de hortas escolares e a busca pela universalização do atendimento de gêneros da agricultura familiar por meio de associações e cooperativas.

Fonte: AEN

Fotografia: Divulgação

CONFIRA A REPORTAGEM EM ÁUDIO

Comentar


Publicidade