Câmara pede ao prefeito reabertura gradual e monitorada do comércio

Ofício enviado nesta sexta-feira ao prefeito oficializa e reforça posicionamento da maioria dos vereadores

Postada em 17 abr 2020

Em ofício assinado pela maioria absoluta dos vereadores, a Câmara Municipal de Foz do Iguaçu pede a reabertura gradual e monitorada do comércio, condicionada ao atendimento de todas as precauções e recomendações sanitárias. O documento enviado na tarde desta sexta-feira (17), via protocolo digital, ao prefeito Chico Brasileiro, oficializa e reforça o posicionamento de 10 dos 15 vereadores em favor da retomada das atividades de forma segura. A iniciativa fortalece a reivindicação da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu formatada em plano de reabertura do comércio exaustivamente debatido com o Poder Público.

Diante da disponibilização de testes em grande escala, leitos hospitalares e locais adequados para isolamento de pessoas infectadas pela Covid-19, juntamente com cumprimento de todos os cuidados recomendados pela Anvisa, os vereadores que assinaram o ofício entendem que é possível conciliar atividades comercias reguladas com o controle do avanço do Coronavírus. “Retomar as atividades com todas as cautelas sim e que haja garantia de segurança sanitária para trabalhadores e clientes no plano de reabertura gradual do comércio”, disse o presidente da Câmara, Beni Rodrigues (PTB).

Fiscalização e cuidados

Para a reabertura, o grupo de parlamentares entende que há necessidade de fiscalização e cumprimento dos cuidados ao mesmo tempo que seja monitorada a evolução dos casos com base nos boletins epidemiológicos. A pandemia do novo coronavírus traz graves consequências dentre elas a crise econômica que de acordo com os vereadores signatários do ofício, está gerando demissão de aproximadamente seis mil trabalhadores nesse primeiro momento dos reflexos. “Isso sem contar os milhares que trabalham na informalidade e autônomos”, alertou Beni.

De acordo com o presidente, “nesse ofício os vereadores estão pedindo que o prefeito reveja o caso no sentido de permitir a reabertura controlada do comércio, com todos os cuidados que a saúde requer. A Câmara está atendendo as cobranças recebidas dos empresários e pequenos comércios, que estão sem atividades”.

Momento é de reavaliação

O secretário da mesa diretora, Elizeu Liberato (PL), disse que em reunião por teleconferência, boa parte dos vereadores tomou a decisão de enviar ofício ao prefeito pedindo a reavaliação pela reabertura dos comércios e prestadores de serviços. Segundo ele, “o posicionamento ocorre diante do anseio da população, alguns por receio de perderem o emprego, outros por necessidade de movimento de caixa para saldar os compromissos e manter os empregos”.

Elizeu ressaltou que as primeiras medidas adotadas pelo prefeito foram muito importantes. “Agora o momento é de reavaliar porque a população está consciente da situação e do comportamento a ser adotado diante da pandemia do coronovírus. Com base nas informações dos últimos boletins, entendemos que a reabertura gradual deve ser considerada pelo prefeito nesse momento”, finalizou.

Além de Beni Rodrigues (PTB) e Elizeu Liberato (PL), também assinaram o ofício os vereadores: Celino Fertrin (Podemos), Marcio Rosa (PSD), Inês Weizemann (PL), Anice Gazzaoui (PL), Darci Siqueira (PL), Edílio Dall'Agnol (PSC), Rudinei de Moura (Patriota) e Luiz Queiroga (PTB).
Comunicação CMFI

CONFIRA A REPORTAGEM EM ÁUDIO

Comentar