ORÇAMENTO

Prazo para apresentação das emendas impositivas ao orçamento é até 17 de novembro

Postada em 08 nov 2017

Em virtude do processo de elaboração das emendas impositivas ao orçamento para 2018, os Vereadores têm se reunido quase que, diariamente, com Secretários e Diretores de diversas pastas do município. O intuito do diálogo é compreender qual a necessidade de cada Secretaria para melhor atender ao cidadão Iguaçuense.

As emendas impositivas, as que o Executivo tem a obrigação de aplicar e realizar, para o orçamento do ano seguinte dão um montante de aproximadamente 691 mil reais para cada parlamentar, considerando que destes 691 mil, 50% obrigatoriamente destinadas para área da saúde. O prazo para apresentação dessas emendas é até o dia 17 de novembro.
Já houve diálogo com o Secretário de Assistência Social e Relações com a Comunidade, Elias Oliveira, que em conjunto com a Diretora de Políticas Transversais, Maria José El Saad, responderam a diversos questionamentos dos parlamentares no que se refere à regularidade jurídica e prestação de contas das entidades, dentre eles: Lar dos Velhinhos e Centro de Convivência do Idoso. Na oportunidade, o Secretário também abordou a situação da Casa do Migrante e das necessidades da política de assistência social como um todo na cidade. Ele também se comprometeu a enviar um relatório aos Vereadores.

Fundação Cultural

O Diretor-Presidente da Fundação Cultural, Juca de Oliveira e a Diretora Vera Vieira também estiveram em reunião com os Vereadores e expuseram que a principal demanda da Fundação é realização de concurso público, uma vez que atualmente contam somente com oito servidores efetivos.

“Precisamos de mais profissionais para podermos colocar em prática alguns projetos de criação de políticas culturais na cidade, para que seja algo que vai ficar para o cidadão. Temos a necessidade de técnicos para desenvolvimento dos nossos projetos, como Plano de formação do leitor e do livro, mapa da cultura, dentre outros”, destacou Juca Oliveira.

Foztrans

Fernando Maraninchi, Diretor Superintendente do Foztrans, explicitou que a autarquia vive atualmente de arrecadação. “São cerca de 270 mil reais arrecadados ao mês com Estarfi, 100 mil reais que pagamos de aluguel dos parquímetros, pagamos 170 mil de folha de salário e sobram cerca de 60 a 70 mil reais para investimentos em pintura, faixas de pedestre. Temos um déficit real de 180 abrigos de ônibus na cidade. Precisamos priorizar na licitação a Avenida República Argentina, General Meira e Vila Portes, principalmente com relação à sinalização”, afirmou Maraninchi. Além disso, O Diretor do Foztrans afirmou que o Executivo quer investir no Terminal de Transporte Urbano, em acessibilidade, ligação de água e esgoto para quiosques individuais.

Segurança Pública

Reginaldo Silva, Secretário Municipal de Segurança Pública, juntamente com Iraci Pereira, que coordena a Patrulha Maria da Penha. Eles pontuaram a necessidade de viaturas mais novas para atendimento. “Há também a necessidade de capacitação de servidores e estrutura, principalmente, um veículo para atender a patrulha Maria da Penha”.

Saúde Pública

Segundo a Secretária de Saúde, Inês Weizemann, a demanda maior na área é por reformas e melhorias nos postos de saúde e do Centro de Especialidades Médicas.
AI/CMFI

CONFIRA A REPORTAGEM EM ÁUDIO

Comentar


Publicidade